Tecnobank lança portal interno de Privacidade e Proteção de Dados

Espaço traz o fórum "DPO Responde", canal direto para envio de perguntas relacionadas à LGPD

Tecnobank lança portal interno de Privacidade e Proteção de Dados

Vigente desde 18 de setembro de 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados, popularmente chamada de LGPD (Lei n° 13.709/2018), não se trata, apenas, das novas obrigações legais que empresas e organizações devem cumprir em relação à captação, ao armazenamento e à utilização de dados dos seus clientes, tanto no universo online quanto no offline. Na prática, ela representa uma nova forma de fazer negócios e, sobretudo, uma mudança significativa na cultura de privacidade de dados, sejam eles corporativos ou pessoais.Atenta a essas importantes transformações, a Tecnobank promoveu, internamente, a ‘P&PD Week', uma semana dedicada à discussão de temas relacionados à privacidade e à proteção de dados no Brasil e no mundo. Ao longo de sete dias, a programação contou com conteúdos informativos, treinamento aos colaboradores e o lançamento do 'Portal da Privacidade', um canal interno voltado à conscientização sobre esses assuntos. No novo espaço, é possível encontrar atualizações, políticas termos e documentos referentes à área de Privacidade & Proteção de Dados da Tecnobank, além de um fórum exclusivo e direto de perguntas, o 'DPO Responde'.De acordo com o Data Protection Officer (DPO) da Tecnobank, Gabriel Hayduk, essas são apenas algumas das diversas ações previstas pela empresa para criar uma cultura de proteção de dados que, até então, não era prioridade no Brasil e que agora não é apenas um diferencial de Compliance, mas uma exigência em organizações de todos os setores. “Não adianta apenas comprar softwares robustos no mercado se não tiver colaboradores realmente dedicados a proteger dados pessoais. Existem inúmeras formas de combater as adversidades durante o projeto de adequação e uma das mais importantes, nesse contexto, é ter pessoas genuinamente engajadas nesse grande desafio”, afirma.Segundo ele, a proteção de dados de todos os níveis e públicos sempre foi uma preocupação genuína da Tecnobank. “Ainda que não fosse obrigatória por lei a função de DPO nas empresas, a Tecnobank considera que este seja um papel estratégico e fundamental para o Compliance da companhia, porque traz uma visão prática do tema, alinhada aos desafios do setor financeiro, que é um dos mais rígidos”, completa.