Entrevista TBK: os segredos de Gente & Gestão (RH) para a satisfação dos colaboradores

Michaela Vicare, diretora de Gente & Gestão (RH) da Tecnobank, fala sobre as ferramentas usadas para fidelizar e reter o público interno


Entrevista TBK: os segredos de Gente & Gestão (RH) para a satisfação dos colaboradores

Confira a entrevista exclusiva da diretora de Gente & Gestão da Tecnobank, Michaela Vicare, ao Portal Customer, dedicado a conteúdos de Customer Experience, Customer Success, Comportamentos de Consumo, Transformação Digital, Gestão & Liderança.

Quais os benefícios para uma empresa que investe na satisfação dos seus funcionários?
São muito benefícios, desde garantir um ambiente de trabalho saudável, até permitir que sejam criadas possibilidades de crescimento na carreira para os colaboradores, o que certamente vai gerar motivação e empenho na realização dos trabalhos. Quanto mais satisfeito e feliz o colaborador estiver, melhor ele vai trabalhar.

Quais os maiores desafios da área de RH de uma empresa?
Neste momento, o desafio consiste em fazer a atração e a retenção de talentos, dificultadas pela concorrência de mercado. E isso passa por manter o colaborador motivado, além de, também, cuidar da sua saúde mental. No momento em que estamos trabalhando no modelo remoto, é preciso cuidar do clima organizacional e promover o bem-estar dos colaboradores no trabalho.

Como a Tecnobank conseguiu manter a produtividade e a satisfação dos funcionários em meio à pandemia, com todos os colaboradores trabalhando em home office?
2020 foi um ano desafiador e repleto de incertezas. O cenário fez a empresa priorizar ainda mais as iniciativas internas para garantir um ambiente de acolhimento e segurança aos colaboradores. Com isso, a satisfação veio naturalmente, o que foi fundamental para que a empresa continuasse avançando rumo aos resultados.

De que forma a comunicação interna interfere na satisfação e produtividade do funcionário?
A comunicação interna é uma das principais ferramentas da Tecnobank para que a empresa atinja seus objetivos em relação a seus colaboradores. Ela direciona, alinha e orienta todos os setores. É por meio da comunicação que nos aproximamos de nossas equipes e aprendemos a ouvi-las também. É uma ferramenta essencial durante a pandemia.

Há empresas que acreditam que a melhor forma de agradar um funcionário é aumentando o seu salário. Altos salários são sinônimos de satisfação do trabalhador?
É preciso entender aqui que a satisfação do colaborador pode vir por vários caminhos. Para alguns, a satisfação está diretamente relacionada à qualidade de vida, para outros, o salário é importante, e existem ainda outros desafios, como permitir ao colaborador que ele alcance a realização profissional. Não acredito que seja um fator isolado, mas sim uma somatória de fatores que satisfaz o trabalhador. Além da remuneração, o reconhecimento também é chave fundamental.

Quais as principais ferramentas que a Tecnobank utiliza para fidelizar e reter os clientes internos?
Adotar um modelo de gestão próxima, que ouve e gera confiança é a principal estratégia da Tecnobank para manter nossos clientes internos. A forma como os líderes tratam a organização como um todo é o que acreditamos ser a chave principal nessa missão que é manter os nossos colaboradores satisfeitos.

A Tecnobank utiliza alguma ferramenta para medir a produtividade dos colaboradores? Qual? Como funciona?
(Michaela Vicare) Utilizamos a metodologia de gestão de desempenho e avaliação por ciclos, com base no atingimento de metas. Cada líder, com seu time liderado, faz seus desdobramentos para realizar as entregas da área. Para isso, contamos com uma ferramenta de mercado, que permite incluir, acompanhar e medir os resultados, além de gerar feedbacks e planos de desenvolvimento.

Como a Tecnobank mede a satisfação dos colaboradores? Com qual periodicidade?
Nós utilizamos a metodologia da GPTW (Great Place to Work), uma consultoria que é referência no mercado e que nos ajuda a obter excelentes resultados. Esse processo é realizado anualmente. Os benefícios oferecidos pela empresa são vistos como diferenciais? Que tipo de benefício é mais valorizado atualmente? (Michaela Vicare) Os benefícios oferecidos pela Tecnobank são compatíveis com o mercado. Mas, mais do que benefícios alinhados à remuneração, acreditamos também no valor que há em oferecer vantagens como mobilidade e flexibilidade de horário. Isso tem sido cada vez mais valorizado pelos colaboradores.

Startups de tecnologia investem em ambientes descontraídos e disruptivos. Você acha que esse tipo de estratégia funciona a longo prazo?
Os ambientes descontraídos têm relação com o DNA da empresa. Se fizer parte do estilo da organização, essa descontração funciona perfeitamente a longo prazo, mas precisa realmente ser uma proposta que tenha aderência com a cultura da empresa.

Quais estratégias desenvolvidas pela Tecnobank durante a pandemia voltadas ao colaborador você destaca?
Realizamos em 2020 um conjunto de ações e iniciativas internas que priorizaram o bem-estar do principal ativo da empresa: a nossa gente. Nesse cenário difícil de pandemia, repleto de desafios, acredito que o destaque maior tenha sido garantir um ambiente de acolhimento e segurança aos colaboradores. Esse cuidado fez a diferença em nosso desempenho como empresa e também na satisfação de todos. Essa foi nossa maior preocupação voltada ao colaborador durante a pandemia.

A Tecnobank estreou no ranking GPTW em meio à pandemia. Qual o tamanho dessa conquista para a empresa?
A conquista desse selo chancela nosso modelo de gestão e a nossa forma de lidar com o colaborador. O prêmio é uma consequência de ações desenvolvidas a partir do nosso DNA, e porque entendemos qual é o nosso principal valor: a nossa gente.

Alguns executivos acreditam que o funcionário satisfeito é a melhor propaganda de uma empresa. Você acredita nisso também?
Sem dúvida nenhuma. Não só os colaboradores, mas também a família de nossos colaboradores. Uma vez satisfeitos, isso propaga nosso jeito de ser. A maneira como cuidamos da nossa gente ajuda a trazer capital intelectual, outros talentos e nos faz desenvolver cada vez mais como empresa. A satisfação não passa só pelo cliente interno, deve se estender também para os familiares.

É sabido que o trabalho dos colaboradores em home office deixa o sistema da empresa mais vulnerável a ataques. A Tecnobank se preocupa com isso?
Com certeza. Desenvolvemos um grupo de trabalho que atua com foco voltado para a segurança do trabalho, assegurando todas as práticas necessárias e iniciativas de segurança da informação e adequação à LGPD. A preocupação é que a empresa esteja segura e protegida de eventuais ataques e vazamentos de dados.

A Tecnobank pretende retornar ao trabalho presencial como era antes da pandemia? Se sim, quando? Se não, por quê? Como você vê o trabalho em 2021?

Pretendemos voltar com o trabalho presencial, mas de forma segura para os colaboradores e seus familiares. Já realizamos pesquisas com nossas equipes para levantar qual seria o cenário ideal para esse retorno. Nós estamos com um projeto piloto, em que colaboradores que tiverem interesse em participar serão inscritos para um grupo de controle, para poder retornar às atividades presenciais. Em 2021 enxergamos a Tecnobank no modelo híbrido, com flexibilidade para que o colaborador possa trabalhar em qualquer lugar.

Que desafios estão por vir no setor de gestão de pessoas?
O desafio maior, a partir de agora, é preparar as empresas, lideranças e colaboradores para uma gestão alicerçada na informação de dados e transformação digital. Os novos tempos nos trazem cenários com automação de processos, trabalho remoto e novas culturas e posturas por parte das empresas, como employer branding. A tecnologia, por meio de inúmeras ferramentas, também pode ajudar gestores de RH a compreenderem o comportamento e expectativa dos funcionários de uma empresa. O objetivo, portanto, é tornar a gestão dessas pessoas menos burocrática, mais humana e estratégica.