TBK alerta: oito dicas para aumentar a segurança dos veículos em casos de roubo e acidentes

24/07/2020 17:42 - Atualizado às 18:03

TBK alerta: oito dicas para aumentar a segurança dos veículos em casos de roubo e acidentes

Nos últimos quatro anos, foram registradas aproximadamente 1 milhão de ocorrências relacionadas ao roubo de veículos no Brasil, segundo levantamento do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp). Segundo a Organização das Nações Unidas, acidentes de trânsito custam à maioria dos países 3% de seu Produto Interno Bruto (PIB).
 
Durante a pandemia, o número de furto de veículos cresceu 18%, de acordo com um estudo do Grupo Tracker, realizado entre os dias 15 de março e 10 de maio de 2020, comparado com o mesmo período do ano passado, em todo o país. O estado do Rio de Janeiro é onde o índice é mais alarmante - só nas últimas duas semanas, apresentou uma alta de 25,93%, tanto em furtos, quanto roubos.
 
Os dados mostram que furtos, roubos e acidentes com veículos são frequentes e podem gerar prejuízo financeiro ao proprietário, principalmente se o veículo não estiver quitado. Segundo Cristiano Caporici, superintendente de Comunicação e Marketing da Tecnobank, não faltam soluções para minimizar os riscos e cuidar da segurança do automóvel. “Quanto mais ferramentas, melhor. GPS, seguro, alarme e rastreador são exemplos que ajudam a evitar estresse e prejuízos”.
 
Confira oito ferramentas que ajudam a cuidar da segurança do carro:
 
1)    Alarme
 
Há uma variedade de modelos, que vão desde os mais simples, até os acoplados com outras ferramentas. “Disparar um som alto para assustar assaltantes não é o único benefício dos alarmes. Estes dispositivos também servem para monitorar o porta-malas, a ignição, os interruptores das portas e do capô, protegendo ainda o motor e o câmbio”, explica Caporici. Alguns aparelhos no mercado contam com rastreamento de GPS. Outros são acionados remotamente ou trazem sensores escondidos em diversas partes do veículo.
 
2)    Airbags
 
Em casos de acidentes, o airbag é um dispositivo complementar de segurança do veículo, que funciona em conjunto com o cinto de segurança. “O cinto dá conta de freadas bruscas menos impactantes. Naquelas com maior intensidade entra em cena o airbag, que já salvou incontáveis vidas no mundo todo. O uso do cinto também assegura a trajetória correta do ocupante na direção da bolsa de ar”, explica.
 
3)    Funcionamento Brake Light
 
Muitos itens que antes eram opcionais estão entrando na lista dos obrigatórios por lei. Aconteceu com o retrovisor do lado direito em alguns carros populares e com o brake light - a terceira luz de freio, que auxilia na prevenção de acidentes.
 
4)    Bloqueadores
 
Capazes de interromper a injeção de combustível ao motor, levando à parada do veículo, os bloqueadores são dispositivos usados para frustrar uma tentativa de roubo. Geralmente esses acessórios possuem uma central eletrônica e ‘chicotes’, que são o cabeamento utilizado para ligar o bloqueador ao conjunto mecânico. Não faltam alternativas sofisticadas atualmente no mercado, incluindo modelos com funcionalidades como rastreamento GPS e ativação do alarme.
 
5)    Rastreadores
 
Os rastreadores são dispositivos de geolocalização, que mostram a trajetória e localização do veículo com auxílio de radiofrequência ou satélite. O famoso GPS é um exemplo de aparelho que cumpre essa função, graças à comunicação com uma rede de 24 satélites espalhados pela órbita terrestre. Já no rastreador via radiofrequência, as informações são transmitidas por meio de ondas eletromagnéticas captadas por antenas. “Sua grande vantagem é funcionar até mesmo em pontos onde o GPS às vezes falha, como túneis e subsolos, por exemplo”, explica o executivo da Tecnobank.
 
6)    Seguro do carro
 
Segundo Caporici, sobram razões para investir no seguro veicular. “Ter um bem roubado é um grande transtorno, especialmente se o veículo foi adquirido por financiamento. Além disso, sabemos que uma série de acontecimentos podem prejudicar o veículo e, nessas horas, não ter seguro pode ser uma grande dor de cabeça”.
 
7)    Película automotiva
 
A película automotiva reduz a incidência de raios UV, preservando a pele, estofamentos, painel e volante, além de favorecer a resistência dos vidros em situações como acidentes e vandalismo. A película também ajuda a equilibrar a temperatura no interior do veículo, diminuindo o uso de ar-condicionado.
 
8)    Câmera de ré
 
“A câmera de ré é importante porque auxilia nas balizas que precisam da visualização traseira do veículo e ainda permite ver a maioria dos pontos cegos dos retrovisores, uma vez que seu campo de atuação é maior. Sem ela, ficamos mais propensos a acidentes ao estacionar”, explica Caporici.