CIAB 2020: com apoio da Tecnobank, evento reforça poder dos canais digitais em meio à pandemia

30/06/2020 13:59 - Atualizado às 14:04

CIAB 2020: com apoio da Tecnobank, evento reforça poder dos canais digitais em meio à pandemia

Em sua 30° edição, totalmente digital, o CIAB FEBRABAN 2020 teve recorde de audiência em seus três dias de programação. Pelo menos 40 mil usuários únicos acessaram o conteúdo das lives por meio da plataforma noomis, que transmitiu, com apoio da Tecnobank, entre os dias 23 a 25 de junho, painéis com importantes debates sobre as principais tecnologias, inovações e modelos de negócios para o setor financeiro, bem como um panorama do cenário atual e o que esperar no mundo pós-pandemia, na visão de importantes nomes do mercado.
 
Executivos do setor financeiro e de tecnologia trouxeram para as discussões as experiências que estão tendo durante a pandemia e o que planejam para o futuro próximo. No painel de abertura, presidentes de grandes bancos apresentaram novas medidas e iniciativas de combate à crise enfrentada atualmente, como doações, importação de equipamentos e a criação de novas linhas de crédito para fomentar a economia. O presidente da Febraban, Isaac Sidney, ressaltou a importância da tecnologia neste percurso. “Queremos ajudar cada brasileiro a ter uma travessia melhor nesse momento difícil, com uma tecnologia bancária de ponta, inovadora, moderna, segura e acessível”, pontuou.
 
Nesse cenário, os impactos da pandemia começam a ser mensurados nas operações dos bancos brasileiros. Segundo dados inéditos da Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária divulgados no CIAB Live, as transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais – internet e mobile banking – foram responsáveis por 74% das operações em abril, um mês após o início da quarentena e das medidas de isolamento social. Os smartphones representaram 67% das transações analisadas neste mês.
 
De acordo com Chris Skinner, comentarista financeiro influente em tecnologia no Reino Unido, esses novos hábitos impactam diretamente todos os setores produtivos, abrindo uma oportunidade de aceleração da transformação digital. “Em outras palavras, o que estamos vendo é o mundo se convertendo em digital em apenas alguns meses. Entrega digital, serviços digitais, acesso digital, entretenimento digital, compras digitais, bancos digitais, tudo digital”, afirma.
 
Desse modo, um dos grandes desafios dos bancos para o período pós-pandemia é entregar plataformas digitais que atendam às expectativas dos clientes, que estão usando intensivamente as tecnologias durante a crise sanitária e ficaram ainda mais exigentes. Durante o painel "Digital Pós-Pandemia", executivos do Conselho do CIAB enfatizaram a necessidade de reforçar o uso de tecnologias para acelerar a transformação digital e entregar serviços mais personalizados.
 
Para Maurício Minas, membro do Conselho de Administração do Bradesco, essas mudanças de comportamento fazem com que os bancos reforcem o uso das metodologias ágeis para desenvolvimentos rápidos e a consequente redução de retrabalho na produção das aplicações, a fim de acelerar a transformação digital. Ele também mencionou investimentos em arquitetura de microsserviços e a ampliação de nuvens híbridas para processar grandes volumes de dados.
 
Inovação é o caminho
Para o período de pós-pandemia, Gustavo Fosse, diretor de Tecnologia do Banco do Brasil, afirma que os desafios são maiores, o que motiva o uso de plataformas de open banking e outras tecnologias como internet das coisas (IoT) e 5G, a quinta geração de internet móvel. “É preciso estar constantemente em processo de inovação, estabelecer parcerias e ouvir mais o cliente”, ponderou.
 
"Podemos dizer que aceleramos uma década na transformação digital e que daqui para frente a necessidade de geração de inovação de maneira cada vez mais rápida será uma questão de sobrevivência para todas as empresas", afirmou Guilherme Horn, diretor de Estratégia e Inovação do Banco BV, durante o painel "O novo cenário do ecossistema financeiro", que reuniu representantes de bancos e fintechs.
 
No painel de encerramento do CIAB Live, o papel social dos bancos e as ações de auxílio à população foram um dos temas discutidos, além do desafio de se adequar rapidamente à mudança cultural do sistema financeiro e às atuais expectativas da sociedade transformada e impactada pela pandemia.
 
Na plataforma noomis, é possível ver ou rever a íntegra dos painéis, além de outros conteúdos sobre temas que foram debatidos durante o evento.